-->

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador saúde. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador saúde. Mostrar todas as postagens

Causa, Sintomas e tratamento: "Ataques de ansiedade"








"Ataques de ansiedadeCausa, Sintomas e tratamento"



  
"Todos nós já passamos por uma situação de ansiedade
A ansiedade geralmente acontece antes de um acontecimento importante ou devido uma grande expectativa como se preocupar com os problemas familiares ou sentir-se nervosa por causa de situações no trabalho. 

Estas são ansiedades naturais. "

"No entanto, se as preocupações, medos, ou ataques de ansiedade parecem esmagadores e estão impedindo que você viva sua vida da maneira que você gostaria, você pode estar sofrendo de um transtorno de ansiedade."

"Transtorno de Ansiedade e Ataques de Ansiedade."


... "transtorno de ansiedade generalizada é uma desordem que se caracteriza por preocupações múltiplas e / ou inespecíficas que interferem com a vida da pessoa, de alguma forma.
Os transtornos de ansiedade mais comuns são as fobias específicas. "


"Outros transtornos de ansiedade incluem transtorno de ansiedade social, síndrome do pânico, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno obsessivo compulsivo transtorno de estresse pós-traumático. 
Os ataques de ansiedade são bastante comuns, afetando milhões de pessoas em todo mundo. 
Embora não exista uma única causa específica do transtorno de ansiedade, há muitos fatores que aumentam o risco de desenvolver esta doença.
Felizmente, existem tratamentos de ansiedade e muitas estratégias de auto-ajuda que podem rapidamente ajudá-lo a reduzir seus sintomas de ansiedade, ataques de ansiedade e retomar o controle de sua vida."


O que é a Ansiedade


"É normal se preocupar e se sentir tenso ou assustado quando sob pressão ou diante de uma situação estressante. 
Ansiedade é a resposta natural do corpo ao perigo, 
um alarme automático que se apaga quando você se
sente ameaçado. Em moderação, a ansiedade não é 
sempre algo ruim. Na verdade, a ansiedade pode lhe 
ajudar a ficar alerta e focado e estimulá-lo à tomar 
uma 
atitude para que possa resolver seus problemas." 



"Mas quando a ansiedade é constante ou muito intensa e interfere com seus relacionamentos e atividades, ela deixa de ser funcional e se torna um transtorno de ansiedade."


"Sintomas do Transtornos de  

Ansiedade"

"Os transtornos de ansiedade são um grupo de condições relacionadas ao invés de um único transtorno, que pode atingir de modos diferentes cada pessoa.

Apesar de suas diferentes formas, todos os transtornos de ansiedade compartilhar um sintoma principal: medo persistente ou se preocupar excessivamente com situações em que a maioria das pessoas não se sentem ameaçados ou ficam preocupadas."




..."sintomas emocionais

da ansiedade"

"Além dos principais sintomas do medo irracionalexcessivo e a preocupaçãooutros sintomas emocionais de ansiedade incluem:


Sentimentos de apreensão ou temor 

Dificuldade de concentração 

Sentir-se tenso e nervoso 

Esperar o pior de todas as circunstâncias 

Irritabilidade 

Inquietação 

Ficar alerta aos sinais de perigo 

Sentir a mente vazia 


Os sintomas físicos de

ansiedade"


..."ansiedade é mais do que apenas um sentimento, mas a resposta do organismo à uma luta ou fuga, a ansiedade envolve uma ampla gama de sintomas físicos. Devido aos vários sintomas físicos, muitas vezes quem sofre de ansiedade confunde sua desordem com uma doença médicaEles podem consultar muitos médicos antes que o transtorno de ansiedade seja descoberto."


"Os sintomas físicos da ansiedade incluem":

"Palpitação no coração
Suor
Dores de estômago
Tonturas
Micção frequente ou diarréia
Falta de ar
Tremores e contrações musculares
Tensão muscular
Dores de cabeça
Fadiga
Insônia"

"Tratamentos para Transtorno de Ansiedade"

Quem sofre de transtornos de ansiedade não precisa conviver com este mal para sempre. 

Atualmente existem tratamentos eficazes para pessoas com esta condição mental

Embora a abordagem de tratamento dependa do tipo de transtorno de ansiedade que a pessoa possua, uma ou uma combinação das seguintes terapias podem ser utilizados para a maioria dos distúrbios de ansiedade:




Medicação: 

As drogas utilizadas para reduzir os sintomas de transtornos de ansiedade incluem anti-depressivos e remédios para diminuição da ansiedade.

Psicoterapia

Psicoterapia (um tipo de aconselhamento) aborda a resposta emocional à doença mental. 
Este tratamento ajuda o paciente a compreender e lidar com sua doença.

Terapia cognitivo-comportamental

Pessoas que sofrem de transtornos de ansiedade, muitas vezes obtém bons resultados participando desse tipo de psicoterapia em que a pessoa aprende a reconhecer e mudar padrões de pensamento e comportamentos que levam aos ataques de ansiedade.
Mudanças na dieta e estilo de vida
Terapia de relaxamento

fonte e créditos: jasabia








fonte e créditos: jasabia

Iogurte natural, afinal o que é?

Iogurte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O iogurte (do turco yoğurt, pronúncia [jɔˈurt], do adjetivo yoğun
"denso" ou "tornar denso"
é 
uma forma de 
leite 
em que o 
açúcar (a lactose
foi transformado em 
ácido láctico
por fermentação bacteriana
É um líquido 
espesso
branco 
levemente ácido
muito nutritivo
por essa razão, 
muitas vezes 
é servido
mesmo vendido 
misturado com 
frutas
chocolate 
ou 
outro tipo de 
adoçante.

O iogurte é 
um alimento que 
tem origem 
nos Balcãs 
e, tal como 
outros produtos derivados do
leite fermentado
como o leben árabe, 
o koumis russo, 
o jugurt turco 
ou o 
kefir caucasiano, 
remontam há milhares de anos.

No entanto, a sua comercialização teve início a partir da constatação feita pelo médico russo Ilya Ilyich Mechnikov, premiado com o Nobel da Fisiologia ou Medicina em 1908.

O iogurte 
além de 
poder aumentar a longevidade

possui 
outras benéficas 
propriedades nutricionais
graças aos fermentos lácteos
como o 
Lactobacillus bulgaricus 
Streptococcus thermophilus
aos quais se juntam o 
leite
depois de 
homogeneizado e pasteurizado. 
Devido ao facto de 
ser obtido mediante 
fermentação láctea
o iogurte é muito fácil de digerir, 
o que o torna o produto ideal 
para pessoas com 
problemas 
gastrointestinais

Contudo, não se esgotam aqui os benefícios deste alimento

Por exemplo o seu consumo 
regula o sistema imunológico
sem esquecer que se trata de 
uma excelente fonte de cálcio e, 
como tal, 
a sua ingestão é uma fonte de ajuda 
no crescimento das crianças. 

Os lactobacilos (bactérias presentes no leite) executam a função láctica
em que o produto final é 
o ácido láctico
Para isso eles utilizam, 
como ponto de partida, a lactose, o açúcar do leite
O sabor azedo do leite fermentado 
deve-se 
ao ácido láctico 
formado e 
eliminado 
pelos lactobacilos
O abaixamento do pH (aumento de acidez
causado pelo ácido láctico 
provoca a 
coagulação das proteínas do leite 
e a 
formação do coalho
usado na 
fabricação de 
queijos 
iogurtes.



Características do iogurte

Os iogurtes apresentam-se com consistência pastosa;

Seu gosto e odor são acidulados;

Apresentam ácido lático 
na proporção de 0,5 a 1,5%;
Seu teor de álcool 
deve ser menor que 0,25%;

Presença de germes da flora normal com vitalidade;
Ausência de 
patógenos
impurezas
coliformes
outros componentes estranhos.

Classificação

Quanto ao processo de fabricação
Iogurte tradicional
onde a fermentação ocorre dentro das embalagens;

Iogurte batido
a fermentação ocorre em 
dornas
posteriormente o 
iogurte é embalado;

Quanto aos ingredientes

Iogurte natural - feitoapenas de leite microorganismos fermentadores.

Iogurte com frutas com polpaspedaços de frutas.

Iogurte com aromas presença de aromatizantes.


Quanto ao teor de gordura

Iogurte integralnão há nenhuma alteração na quantidade de gordura original do leite

Iogurte semi-desnatado - mais raro
há uma retirada significativa na quantidade de nata

Iogurte desnatado - o leite 
é 
desnatado
antes de ser 
inoculado

Consumo

No Brasil, o tipo de iogurte mais consumido é o do tipo batido com polpa de morango
Apesar do aumento constante de seu consumo, ainda esta relação é discreta em relações a outros países mais desenvolvidos. 
Geralmente, são consumidos pelas suas características de sabornão pelo potencial efeito benéfico nutricional ou terapêutico.


 você está em: anoticiaaqui

"dramas que atormentam os cabelos no inverno"



mulher com os cabelos ressecados - Foto Getty Images"Solucione sete dramas que atormentam os cabelos no inverno"

"Nossos fios também podem sofrer com as baixas temperaturas"


Por Andressa Basilio - 



Você sabia que os cuidados com o seu cabelo no inverno precisam ser redobrados? Isso porque, seguindo a tendência do nosso organismo, as madeixas também ficam mais fragilizadas com o clima da época. A estação é sinônimo de elegância. Porém, as pessoas acabam priorizando as roupas e deixando de lado os tratamentos estéticos, principalmente os cuidados com o cabelo. E de nada adianta uma roupa linda, se o cabelo está em desarmonia com o visual, não é mesmo? Por isso, especialistas apresentam a solução para oito problemas que nossas madeixas enfrentam no inverno. Confira:



mulher com os cabelos ressecados - Foto Getty Images

Ressecamento

Nos dias frios, temos a tendência de usar água muito quente para lavar os cabelos. O problema é que o banho muito quente e prolongado acaba retirando o óleo natural do couro cabeludo, chamado manto hidrolipídico, como explica o consultor de beleza capilar Gennaro Preite. "O manto hidrolipídico é uma camada protetora do couro cabeludo e tem a função de lubrificá-lo, por isso, sua total retirada, provocada pela água quente, pode dar aos fios um aspecto mais áspero e de ressecamento", afirma o especialista.

Um jeito de controlar o problema é lavar os cabelos com água morna. Mas, calma que não somos malvados! Não queremos ver ninguém morrendo de frio, por isso, o especialista nos oferece uma solução muito mais prática: "Você pode tomar seu banho quente como desejar, mas a dica aqui é para, em vez de deixar os cabelos embaixo da água por 30 ou 40 minutos, deixe para lavá-los por último, nos seus cinco minutos finais de banho. Prenda-os ou use touca de banho para evitar molhar os fios antes da hora."

Mas, não é só a água quente que deixa os cabelos mais ressecados. Gennaro explica ainda que no inverno costumamos beber menos água, o que contribui também para o enfraquecimento dos fios. A dica para contornar essa situação é simples e fará bem para a manutenção da sua saúde como um todo: não deixe de consumir bastante líquido, mesmo que as temperaturas estejam baixas. 

mulher penteando os cabelos oleosos - Foto Getty Images

Oleosidade

O outro lado da moeda também acontece bastante no inverno e é até mais comum. Com o frio já falta coragem para tomar banho, quanto mais lavar os cabelos, não é mesmo? Por isso, nossa tendência é ficar mais tempo sem lavar. O fato de não transpirarmos tanto também ajuda a mantê-los cheirosos por mais tempo. Mas essa demora pode aumentar a oleosidade do couro cabeludo. Além disso, o consultor Gennaro Preite explica que lavar demais com água quente pode tanto ressecar, como, em alguns casos, aumentar essa oleosidade. "Para algumas pessoas, o organismo entende que a retirada do manto hidrolipídico precisa ser corrigida e por isso, acaba produzindo mais desse óleo natural, deixando a cabeleira mais pegajosa. Os mesmos cuidados que evitam o ressecamento, evitam também a oleosidade." 

mulher penteando os cabelos - Foto Getty Images

Cabelos quebradiços

Ninguém gosta daquela turminha de fios que insiste em ficar arrepiado. Aqueles fiozinhos de cabelo, o frizz, que teimam em ficar em pé geralmente são causados pela quebra dos fios. Embora cabelos quebradiços aconteçam mais naqueles que sofrem processo químico, no inverno os fios sofrem mais com a ação de fatores externos e, por isso, ficam mais rígidos e quebram mais facilmente.

O consultor de beleza capilar Gennaro Preite afirma que o frio afeta diretamente os fios. "Nessa época, o ideal é não sair de casa com os cabelos molhados, pois a água que fica nos fios se solidifica, facilitando a quebra da fibra capilar. Para evitar que isso aconteça, procura sair somente quando os cabelos estiverem secos. Usar secador ajuda." 

cabelos sem brilho - Foto Getty Images

Falta brilho

Tá bom, você não deixa seu cabelo ficar oleoso e passa cremes para evitar o ressecamento. Ótimo! Mas, ainda sim existe um outro tormento que costuma aparecer no inverno, a falta de brilho dos fios. "A opacidade aparece principalmente quando você sai na rua com o cabelo molhado. Os fios de cabelo são formados por várias escamas. A água quente faz com que essas escamas fiquem abertas e, por isso, não refletem a luz do dia. Vem daí a perda de brilho do cabelo". O profissional indica que para contornar a situação, a hidratação é a melhor pedida. "Só não adianta querer fazer tudo no inverno. A hidratação tem que ser feita sempre, ao longo do ano, para colher resultados mais satisfatórios. Uma vez a cada quinze dias é o ideal", ressalta Gennaro Preite. 

mulher usando um secador de cabelos - Foto Getty Images

Usar ou não o secador?

Nessa época do ano, o secador vira um aliado, afinal sair no frio com o cabelo molhado pode, entre outras coisas, garantir uma tremenda de uma gripe. Por isso, o secador é muito bem-vindo, desde que não seja com vento muito quente e próximo aos fios. "Evite também escovar os cabelos todos os dias, para não deixar os fios finos e desgastados. O ideal é usar o secador para apenas secá-los e depois, caso o secador tenha essa opção, use um jato de vento frio para que as cutículas capilares abertas com o calor se fechem e não ocorra o ressecamento", aconselha o consultor de beleza.  

mulher olhando os cabelos que ficaram na escova - Foto Getty Images

Queda do cabelo

Você sabia que a estação é a mais propícia para as quedas de cabelo? Isso porque, além dos motivos citados acima, como ressecamento e lavagem em menor frequência, a queda de cabelo acontece também porque estamos mais dispostos a comer comida mais gordurosa e porque nosso sistema imunológico fica mais fragilizado com o frio. Outro fator que pode influenciar é o aumento do estresse, típico do fim do semestre. 
mulher vestindo um gorro de lã - Foto Getty Images

Uso de acessórios

Prendedores, chapéus, boinas e toucas de lã contribuem para dar o tom "chique" do inverno. No entanto, eles podem também trazer alguns perigos às madeixas. Gennaro ensina que o uso constante desses acessórios contribui para o aumento da oleosidade, pois abafam o couro cabeludo, favorecendo, também, a proliferação de fungos e bactérias. "Esses acessórios precisam ser higienizados pelo menos uma vez por semana com um bactericida. Além disso, é bacana que se alterne o uso deles. Se foi de chapéu hoje, não o vista amanhã. Lembrando sempre de jamais colocar algo na cabeça enquanto o cabelo estiver molhado", indica o especialista. 


fonte e créditos: 



Pesquise Aqui

populares